sexta-feira, 13 de maio de 2011

Operação Compatível | Falsificação Toner | Polícia Federal | Londrina/PR

A Operação Compatível da Polícia Federal de Londrina (PF) descobriu ontem, 12 de maio de 2011, um avançado laboratório de falsificação de cartuchos e toners de impressora em Londrina, localizado em uma mansão na Rua das Açucenas, no Jardim Colina Verde (Zona Oeste da cidade). De acordo com o delegado-operacional da PF, Elvis Secco, mais de 10 mil itens, entre matéria-prima e produtos prontos, foram encontrados.

''Peritos avaliam inicialmente que a mercadoria vale mais de R$ 1 milhão'', afirmou. Até a tarde de ontem, apenas um homem de 40 anos havia sido preso, mas a PF continuava realizando buscas em Londrina. Segundo Secco, a quadrilha seria formada por cerca de dez pessoas.

''Eles forneciam cartuchos e toners para pelo menos quatro empresas que participavam de licitações no Paraná e em outros Estados a fim de fornecer os equipamentos de impressoras a órgãos públicos'', explicou o delegado.

Como o produto era falsificado, essas empresas venciam as licitações propondo preços menores. Segundo o delegado, além do Paraná, órgãos federais do Rio de Janeiro, Distrito Federal e São Paulo recebiam produtos da quadrilha. ''A qualidade é impressionante. Eles usavam cartuchos usados, recolocavam tinta e embalavam como se fossem novos'', explicou.

A quadrilha falsificava cartuchos e toners de diversas marcas. Segundo o delegado, o laboratório estaria funcionando há mais de um ano em Londrina. ''A investigação começou a partir dos resultados de algumas licitações. Foi percebido que algumas empresas ofereciam preços menores e em seguida descobrimos que os cartuchos estavam vindo de Londrina.'' A ação de ontem aconteceu após um mês de investigações.

No início de março a Polícia Civil realizou uma operação semelhante em uma residência na Vila Nova, na Área Central de Londrina. Três pessoas foram presas no episódio. De acordo com Secco, é possível que haja relação entre os dois casos. ''É provável que aquela residência fosse uma espécie de depósito da quadrilha'', afirmou.

Em agosto do ano passado o Núcleo de Repressão a Crimes Econômicos (Nurce) também havia cumprido mandados de busca e apreensão em empresas de recarga de cartuchos de impressão em residências da cidade. Parte do material falsificado foi recolhido.

Fonte: Folha de Londrina
video

terça-feira, 10 de maio de 2011

Desvios na Saúde | OSCIP Atlântico Galatas | Operação GAECO | Londrina/PR


Procurador jurídico de Londrina é preso

Uma operação iniciada por volta das 5h de hoje (10/05/2011) pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) culminou na prisão do procurador jurídico de Londrina, Fidélis Cangussu, e outras 15 pessoas.

As primeiras informações do Ministério Público explicam que a ação visou o cumprimento de mandados de prisão de envolvidos em desvio de verbas públicas na área da saúde.

O prefeito de Londrina, Barbosa Neto, anunciou uma coletiva de imprensa às 9h30 para esclarecer o assunto.

Fonte: Folha de Londrina

O Procurador Jurídico do Município de Londrina/PR, Fidélis Cangussu, foi preso na manhã desta terça-feira (10/05/2011) durante uma ação do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco).

Além dele, cerca de 15 pessoas foram detidas em operação iniciada por volta das 5h da madrugada.

De acordo com reportagem da rádio Paiquerê AM, o motivo das detenções está relacionado a irregularidades identificadas nas últimas contratações feitas na área da saúde. O Gaeco investiga o desvio de recursos públicos e a corrupção envolvendo agentes da saúde na contratação de duas oscips, quando da saída do Centro Integrado de Apoio Profissional (Ciap), entidade suspeita de desviar mais de R$ 300 milhões em recursos públicos.

Os desvios envolviam os institutos Atlântico e Galatas, que estariam colaborando com o esquema fornecendo notas fiscais irregulares. Segundo informações da rádio Brasil Sul, os presidentes dos institutos também receberam mandados de prisão.

A assessoria de imprensa da prefeitura de Londrina informou que o prefeito Barbosa Neto irá conceder uma entrevista coletiva às 9h30, na Escola Municipal Corveta Camaquã para falar da ação do Ministério Público sobre as OSCIPS Atlântico e Galatas.

Fidélis é formado em direito e especialista em direito empresarial. Ele assumiu o cargo em novembro de 2010 para substituir Demétrius Coelho, que deixou a procuradoria por motivos pessoais.

Fonte: Bonde


O Grupo Especial de combate ao Crime Organizado (Gaeco) prendeu nas primeiras horas desta terça-feira (10/05/2011) o procurador jurídico do município, Fidélis Canguçu, e outras 14 pessoas.

O Gaeco investiga irregularidades e desvio de dinheiro em contratações na área da saúde, com envolvimento de funcionários do primeiro escalão do Executivo e conselheiros municipais de saúde.

São alvo de investigação as duas OSCIPS - os institutos Gálatas e Atlântico - que assumiram contratos de terceirização na saúde em Londrina a partir da exclusão do Ciap, também investigado no ano passado pela Polícia Federal por desvio de dinheiro público e cujo presidente, Dinocarmo Aparecido de Lima, permaneceu preso.

O processo referente ao Ciap apura o desvio de cerca de R$ 300 milhões em recursos públicos.

Suspeita

Os Institutos Gálatas e Atlântico prestam serviços para a Prefeitura como o programa Saúde da Família, Samu e Policlínica. No meio da manhã, o prefeito Barbosa Neto (PDT) concedeu entrevista coletiva na escola municipal Corveta Camaquã, no Jardim Alvorada, na zona oeste da Cidade, e falou sobre a investigação e detenção do procurador do Município.

Ele disse que determinou o bloqueio parcial dos pagamentos aos dois institutos quando surgiram dúvidas a respeito da regularidade da prestação de serviços. "Chegamos a glosar os pagamentos quando houve suspeita", afirmou.

Conselho

A Secretária de Saúde, Ana Olympia, afirmou também que o Conselho Municipal de Saúde participou ativamente da escolha dos institutos Atlântico e Gálatas, referendando a definição dos institutos.

"Fazemos a fiscalização sobre a prestação dos contratos e já havíamos bloqueado pagamentos quando vimos que os serviços não estavam de acordo com os contratos", ela declarou, acrescentando que a principal irregularidade detectada pela Secretaria Municipal de Saúde foi quanto ao número de médicos que deveria ter sido admitido.

Segundo a Secretária, o Conselho Municipal de Saúde recomendou a contratação dos institutos Atlântico e Gálatas, em detrimento da Santa Casa de Londrina. A "explicação", segundo ela, seria a experiência das duas OSCIPs na área.

Taxa

A Secretária Ana Olympia disse, durante a entrevista nesta manhã, que chegou a ser assediada por conselheiros da saúde e por diretores dos dois institutos contratados pela Prefeitura para que ela elevasse a taxa de administração, definida contratualmente.

"Dois conselheiros de saúde, além de representantes dos institutos Atlântico e Gálatas, chegaram a me procurar em casa dizendo que essa taxa teria que ser elevada porque do contrário eles não conseguiriam cumprir os contratos. Respondi que isso não seria possível porque as duas OSCIPS foram escolhidas principalmente em razão das taxas de administração que propuseram".

Bloqueio

Marco Cito, secretário de Gestão Pública, ratificou as explicações da Secretária de Saúde sobre a suspensão da parte dos pagamentos aos dois institutos logo que houve suspeita de descumprimento dos contratos. "Teríamos pago todas as seis parcelas se nossa fiscalização não tivesse sido ineficiente", argumentou, acrescentando que uma auditoria interna está em curso.

Presos

Foram detidos, além de Fidélis Canguçu, os diretores dos Institutos Gálatas e Atlântico, Silvio Luz e Bruno Valverde, respectivamente. Dois conselheiros municipais também estão na sede da Polícia Federal neste momento. Outros nomes de detidos na operação ainda não são conhecidos.

Fonte: Londrix

sexta-feira, 6 de maio de 2011

Prisão do traficante Sérgio Venâncio | 7,7 Kg Cocaína | Polícia Federal | Londrina/PR

Em um fiscalização de rotina, a Polícia Federal (PF) de Londrina apreendeu nesta quinta-feira (5/05/2011), 7,7 kg de cocaína e prendeu o homem que transportava a droga. Sérgio Venâncio, 26 anos, estava em um Gol e foi abordado próximo ao posto de pedágio entre Rolândia (24 km de Londrina) e Arapongas (37 km), na praça de pedágio na BR-369 (Rodovia Mello Peixoto).

De acordo com agentes da PF, o entorpecente, avaliado em cerca de R$ 80 mil, estava acondicionado no tanque de combustível de um VW Gol, embalada em bexigas coloridas.

O motorista do carro, Sérgio Venâncio, 26 anos, foi preso e autuado em flagrante pelo crime de tráfico de drogas na Delegacia da Polícia Federal em Londrina. Se condenado, ele pode pegar pena variando de cinco a 15 anos de prisão.

A assessoria de imprensa da polícia detalhou que Sérgio trabalha como vendedor de carros em Londrina, para onde a cocaína seria levada para ser comercializada.

Fonte: BondeNews

segunda-feira, 2 de maio de 2011

Morte de Osama Bin Laden | Terrorista Morto | Líder da Al Qaeda


Osama bin Laden está morto; EUA estão em posse do corpo do terrorista

O líder da rede terrorista Al Qaeda, Osama bin Laden, está morto e seu corpo foi resgatado por autoridades dos Estados Unidos, informou a rede de televisão CNN no fim da noite do domingo (01/05/2011). De acordo com as fontes ouvidas pela CNN, Bin Laden morreu durante um ataque dos EUA a uma mansão nos arredores de Islamabad, capital do Paquistão, país vizinho ao Afeganistão. O presidente dos EUA, Barack Obama, deve fazer um anúncio sobre a morte de Bin Laden nas próximas horas.

O maior atentado planejado por Bin Laden foi o ataque contra as Torres Gêmeas, em Nova York, no dia 11 de setembro de 2001. Na ocasião, dois aviões foram lançados contra os dois edifícios mais altos dos EUA, provocando a morte de cerca de 3.000 pessoas. O atentado fez com que os EUA, então liderados pelo presidente George W. Bush, lançassem uma ofensiva contra o Afeganistão, país que abrigava Bin Laden vários integrantes de sua rede terrorista, a Al Qaeda.

As forças armadas norte-americanas tinham há anos a prioridade de capturar vivo ou morto o terrorista saudita. Até então, Bin Laden sempre havia conseguido se escapar das forças americanas, alternando esconderijos nas áreas de fronteira entre o Afeganistão e o Paquistão.

Fonte: UOL Notícias