segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Revista Veja | Londrina | Paraná


"Londrina é modelo a ser seguido", diz revista Veja
Publicação destaca crescimento planejado e qualidade de vida da cidade alçada à condição de 'metrópole do futuro'

Londrina foi um dos destaques da edição desta semana (30/08/2010) da revista Veja. Na maior reportagem da edição, um especial de 47 páginas, é avaliado o desenvolvimento de cidades de médio porte do Brasil - aquelas que possuem de 100 mil a 500 mil habitantes - que, conforme avaliação da revista, crescem mais do que as grandes metrópoles, com qualidade de vida superior e participação relevante na economia nacional.

A Veja classifica Londrina/PR como a mais nova metrópole brasileira, já que o município ultrapassou, no ano passado, a barreira dos 500 mil moradores (a estimativa é que o número tenha chegado a 510 mil), segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A revista avalia que Londrina é "referência às 233 cidades médias que aspiram à sua inclusão entre as metrópoles do futuro".

A reportagem intitulada "A Força das Cidades Médias" embasa a afirmação com demonstrações estatísticas de efetivo planejamento urbano, que existe de maneira perene no território londrinense, tanto em tempos passados como na atualidade, sempre visando ao futuro.

A formação da malha urbana, por meio de quadriláteros, o represamento do Ribeirão Cambezinho, que deu forma ao Lago Igapó, e o estabelecimento recente de áreas urbanas específicas para a expansão da cidade, como a Gleba Palhano, com planejamento prévio do desenvolvimento infraestrutural, confirmam a tese. São ressaltados também números positivos da cidade, com relação à geração de empregos, renda, educação e saúde, itens nos quais Londrina é a melhor colocada em todo o Paraná.

Em uma das suítes da matéria, a Filha de Londres é pontuada como um dos "5 exemplos a ser seguidos" pelos municípios de médio porte que pretendem ser alçados à condição de metrópole, ao lado das mineiras Juiz de Fora e Uberlândia, e das paulistas Ribeirão Preto e Sorocaba.

Conforme a revista, a grande lição de Londrina às outras cidades brasileiras está justamente no crescimento planejado, por estipular as regiões onde ocorrerá a expansão e evitar o alastre desordenado do perímetro urbano, que traz consigo, como consequência, os chamados bolsões de miséria.

Para o presidente do Instituto de Desenvolvimento de Londrina (Codel), Kentaro Takahara, além do crescimento planejado, Londrina conta com economia sólida e equilibrada, tendo todos os setores (indústria, comércio, agropecuária e prestação de serviços) representados com percentual semelhante na movimentação econômica. "Não somos dependentes de apenas um setor, ou produto", ressaltou. Takahara salientou a boa formação dos cidadãos locais, especialmente no ensino superior, em que cerca de 35 mil novos profissionais são formados anualmente.

Além de Londrina, Cascavel recebeu página inteira, destacando seu perfil empresarial. Outros municípios paranaenses, como Maringá, Araucária, Pinhais, Paranaguá, São José dos Pinhais e Toledo são nomeados em diversos rankings de evolução do PIB, em ramos como Saúde, Educação, Indústria, Comércio e Infraestrutura.

Fonte: BondeNews

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Caso Zuba | Morte do Delegado | Polícia Civil Paraná


Caso Zuba: cerca de 200 policiais “caçam” fugitivo de tiroteio em Joinville

Cães farejadores da polícia seguiram o rastro do suspeito, que passou por uma estrada secundária e seguiu em direção a um rio da região. Mochila com armamentos foi encontrada abandonada. Dois bandidos foram mortos durante a manhã deste dia 26/08/2010.

Cerca de 200 policiais do Paraná e Santa Catarina procuram o homem que conseguiu fugir de um tiroteio na manhã desta quinta-feira (26/08/2010), em Joinville (SC). O bandido é um dos três envolvidos na morte do delegado Zuba, de Pontal do Paraná. Os outros dois suspeitos do homicídio foram mortos durante o confronto.

Os cães farejadores da polícia seguiram o rastro do suspeito e os policiais conseguiram determinar o trajeto percorrido por ele. De acordo com a polícia, o homem passou por uma rua de chão e teria seguido por um rio da região. Até as 19h, ele não havia sido localizado pelas autoridades.

No caminho, os policiais encontraram uma mochila, que era levada por esse bandido, cheia de armas. Entre o armamento encontrado estava a pistola usada pela investigadora Noeli de Fátima Avine, que participou da abordagem aos bandidos no camping em Pontal do Paraná na terça-feira (24/08/2010). Além da mochila, os policiais localizaram o carro usado durante a fuga. O veículo era um Astra prata, placa MJH 5780, de Joinville.

As buscas ao fugitivo devem continuar durante a noite. A movimentação de policiais é grande na cidade e os veículos que trafegam pela região estão sendo revistados. Os moradores foram orientados a chamar as autoridades em caso de encontrarem qualquer pessoa em atitude suspeita.

Tiroteio

Segundo informações repassadas pelo tenente Sheldon Vortolin, da Polícia Rodoviária Estadual (PRE), um policial foi averiguar uma denúncia de que haveria três suspeitos do crime escondidos no trevo do balneário de Coroados, em Guaratuba. Ao sair do posto da polícia e passar por um ponto de ônibus, os suspeitos já começaram a atirar contra o policial.

Na troca de tiros, o policial conseguiu atingir um dos bandidos de raspão. Mesmo com um ferido, os dois homens roubaram a viatura da PRE e fugiram em direção a Santa Catarina. Eles abandonaram a viatura, invadiram uma casa e roubaram um outro veículo, levando uma pessoa como refém para continuar a fuga, de acordo com informações da Polícia Militar (PM).

Os policiais catarinenses, que já haviam sido alertados da ocorrência, prepararam um cerco próximo a entrada para Joinville. Ao perceber a presença dos policiais, os bandidos iniciaram um novo tiroteio. Dois deles foram atingidos e mortos na ação.

A refém, Cordula Graper Piske, 62 anos, também foi baleada e encaminhada para o Hospital São José, em Joinville, em estado grave. Por volta das 19h, o hospital informou que a mulher já passou por uma cirurgia e está internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Ela foi baleada no tórax e na perna.

Confirmação

A Polícia Militar do Paraná confirmou que os dois homens baleados e mortos tinham envolvimento com a morte do delegado José Antônio Zuba de Oliva.

Com os bandidos mortos, foram apreendidas duas pistolas. De acordo com o delegado Rodrigo Brown de Oliveira, do Centro de Operações Policiais Especiais (Cope), que comanda as investigações do caso Zuba, uma das armas, uma pistola .40, era a usada pelo delegado, que foi roubada no dia de sua morte. A outra arma era uma pistola Luger, calibre 44.

Fonte: Gazeta do Povo


Em fuga, bandidos invadiram casa e fizerem família refém

Depois de abandonar viatura da PRE, bandidos fazem família refém e roubam carro para continuar fuga. Uma mulher de 62 anos foi baleada e levada para o hospital


Depois de roubarem a viatura da Polícia Rodoviária Estadual (PRE), os três bandidos que estão envolvidos na morte do delegado Zuba chegaram a Pirabeiraba, distrito de Joinville, em Santa Catarina, invadiram uma casa e fizeram duas mulheres como reféns. Os bandidos roubaram o carro da família e levaram Cordula Graper Piske, de 62 anos, como refém.

A mulher foi baleada durante o tiroteio e levada para o Hospital São José, em Joinville, em estado grave. O hospital informou que a mulher já passou por uma cirurgia e está internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Ela foi baleada no tórax e na perna.

Segundo o delegado Rodrigo Brown de Oliveira, do Centro de Operações Policiais Especiais(Cope) e responsável pelas investigações, os homens fugiram por uma estrada secundária e começaram a atirar contra os policiais. “Eles, inclusive, acertaram tiros no helicóptero da polícia rodoviária”, diz o delegado.

Bandidos invadem casa

Segundo Renato Piske, marido de Cordula, a casa da família fica na Estada do Oeste e os bandidos chegaram no local entre 8 e 9 horas. Piske estava trabalhando na plantação de cana-de-açúcar quando ouviu a movimentação na casa. Ele decidiu sair em busca de ajuda.

Piske conta que sua mulher, Cordula, e a mãe dela, Elfrida Graper, de 89 anos, estavam na cozinha quando foram rendidas. Os bandidos teriam tomado a chave de seu carro e levado as duas mulheres como refens. Eles tentaram fugir pela estrada rural que cortava a propriedade da família, mas a estrada não tem saída. Ao perceber que não teriam como fugir, os criminosos deram a volta no carro e, nesse momento, atiraram contra o helicóptero e contra os policiais.

Na troca de tiros, dois bandidos morreram. De acordo com Oliveira, eles foram identificados como Felipe "Tex" e Paulo Gaúcho, com base nos retratos falados. Eles seriam foragidos do presídio de Bangu, no Rio de Janeiro.

Fonte: Gazeta do Povo

Morte do Delegado | José Antônio Zuba de Oliva | Polícia Civil Paraná

Na manhã de 24/08/2010, o delegado da Polícia Civil na cidade de Pontal do Paraná (Litoral do Estado), José Antônio Zuba de Oliva, 47 anos, foi até um camping da cidade para averiguar uma denúncia de que homens fortemente armados estariam no local. Zuba acabou morto com seis tiros - dois na cabeça, dois no peito e dois nas pernas - logo depois de chegar ao local. O servidor municipal Adilson da Silva, 42 anos, que acompanhava o delegado e também foi atingido por diversos tiros, chegou a ser socorrido com vida, mas morreu no hospital.

O assassinato provocou uma reação intensa da Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP PR), que destacou pelo menos 150 homens das Polícias Civil e Militar para atuar na caça aos assassinos do policial. No início da tarde de 24/08/2010, no local em que foram encontrados dois carros usados na fuga dos assassinos de Zuba, um grupo de policiais civis revistou os veículos, tomando as devidas cautelas para não contaminar o local do crime.

Francisco Diego Vidal Coutinho, de 20 anos, foi transferido para Paranaguá. Ele foi preso próximo ao local do assassinato e em depoimento à polícia confrimou a participação no violento crime.

Na tarde de 24/08/2010 policiais civis e militares trabalharam nas buscas pelos três foragidos que teriam se escondido em uma área de mata ainda em Pontal do Paraná.

A polícia trabalha com duas linhas de investigação. Por um lado a família de Zuba teria confirmado que o delegado vinha sendo ameaçado por traficantes da região e pode ter sido alvo de um atentado. Outra linha, no entanto, avalia que foi Zuba que foi atrás dos assassinos. ''Ele pode ter surpreendido uma quadrilha de assaltantes que planejava atuar na cidade'', informa um delegado.

Os quatro bandidos que atacaram o delegado estavam fortemente armados e três fugiram em dois carros, um Honda Civic, placa LBS-1131 e um BMW preto, placa KMZ-8103, ambos do Rio de Janeiro. Os veículos foram apreendidos no bairro Céu Azul, escondidos em uma casa. De lá o trio teria fugido a pé para o matagal.

Choque

Duas investigadoras da delegacia de Pontal, Noeli de Fátima Brezolin e Luíza Helena Santos Pinto, prestaram depoimento ontem em Paranaguá. Ambas estavam com Zuba no momento do ataque. Segundo o delegado Rômulo Ventrell, as duas - que estão em estado de choque - teriam dito que foram poupadas pelos assassinos. O trio rendeu as duas, pegou as armas delas e fugiu.

Familiares do delegado Zuba e de Adilson da Silva não quiseram conversar com a imprensa. O corpo do delegado foi velado na Câmara de Vereadores de Paranaguá.


Bandidos envolvidos na morte de delegado morrem durante troca de tiros com policiais em SC no dia 26/08/2010!

Criminosos roubaram viatura da PRE, fugiram, trocaram de carro e foram interceptados pela polícia. Dois foram baleados, mas ainda não foram presos

Dois suspeitos de envolvimento com a morte do delegado José Antônio Zuba de Oliva foram baleados e mortos na manhã desta quinta-feira (26/08/2010), durante uma troca de tiros com policiais militares na cidade de Pirabeiraba, em Santa Catarina.

A Polícia Militar teria recebido a denúncia de que dois suspeitos estavam escondidos no trevo do balneário de Coroados, em Guaratuba. Um policial rodoviário estadual foi checar a denúncia e os suspeitos começaram a atirar contra ele. Na troca de tiros, o policial conseguiu atingir um dos bandidos de raspão. Mesmo com um ferido, os dois homens roubaram a viatura da Polícia Rodoviária Estadual (PRE) e furgiram em direção a Santa Catarina.

Já na rodovia, os bandidos abordaram um veículo Astra Vermelho e fizeram o motorista de refém para continuar a fuga. Os policiais catarinenses, que já haviam sido alertados da ocorrência, prepararam um cerco próximo a entrada para Joinville. Ao perceber a presença dos policiais, os bandidos iniciaram um novo tiroteio. Os dois foram atingidos e mortos na ação. O refém também foi baleado, mas não há informações sobre seu estado de saúde ou identidade.

Com os dois suspeitos, foram apreendidas duas pistolas nove milímetros. As primeiras informações divulgadas é de que haveriam mais pessoas fugindo, mas a polícia ainda não confirmou essa hipótese.

Policias da Companhia de Choque de Curitiba estão indo para o local. Os helicópteros e os policiais que faziam buscas no Litoral também se dirigem para a região.

A Polícia Militar está checando se os suspeitos realmente tem envolvimento com o assassinato do delegado Zuba.

Fonte: Jornal de Londrina

segunda-feira, 16 de agosto de 2010

Assalto casa ex-delegado | Londrina/PR | Polícia Civil

Dois homens foram mortos e um ficou gravemente ferido na manhã de sábado, 14/10/2010, em Londrina/PR durante uma tentativa de assalto na casa de um ex-delegado de Polícia Civil da cidade. A ação resultou em troca de tiros, que movimentou as policias Militar e Civil, e assustou moradores.

A tentativa de assalto foi na residência do ex-delegado Natel Gomes de Oliveira, no Jardim Mediterrâneo (Zona Sul), próxima à barragem do Lago Igapó, por volta das 8h30. Segundo informações da PM, os homens estavam armados e, quando os policiais deram a voz de abordagem, um deles reagiu com disparos.

O tenente Glauco Oliveira revelou que a PM foi acionada por um funcionário que chegava para trabalhar na residência pertencente ao ex-delegado. Segundo ele, que participou do enfrentamento, a movimentação durou cerca de 10 minutos e dois dos infratores, que ainda não foram identificados, morreram no local. O terceiro envolvido teve ferimentos graves e foi encaminhado ao Hospital Universitário (HU). Oliveira comemorou a eficácia do atendimento já que nem moradores, nem policiais, sofreram ferimentos. ''O atendimento foi rápido e preciso e tivemos êxito na ação''.

Em posse dos criminosos foram encontrados dois revólveres calibre 32. Uma busca seria feita no local na tentativa de se encontrar uma terceira arma. Embora ainda não tenham sido identificados, a polícia trabalha com a possibilidade de pelo menos um dos assaltantes já ter cometido outros delitos. O ex-delegado agradeceu a velocidade da polícia. ''Eu tenho só que elogiar a atitude da polícias Militar e Civil, que agiram rápido e nos deram atenção total''.

Moradores da região comentaram que tentativas de assalto ali são comuns, no entanto causou espanto a troca de tiros. ''Parecia coisa de cinema. Não é a primeira vez que assaltam no bairro, já entraram na minha casa anos atrás, mas ainda bem que acabou tudo bem'', disse uma vizinha que não quis se identificar.

O local e as armas vão passar por perícia, as testemunhas também serão ouvidas e a conclusão do caso deve acontecer nos próximos dias.


Fonte: Folha de Londrina


A manhã de sábado (14/10/2010) começou violenta em Londrina/PR. Houve confronto entre assaltantes e policiais durante um roubo à residência do ex-delegado Natel Gomes de Oliveira, nas proximidades da barragem do Lago Igapó. Duas pessoas morreram e uma está em estado grave. Várias equipes da polícia foram acionadas durante a ação criminosa.

Três assaltantes teriam invadido a residência, situada na rua Carlos da Costa Branco, por volta de 8h20, e renderam a família dentro da casa. A polícia foi acionada por um dos funcionários da família que chegava para trabalhar. Várias viaturas se deslocaram para o local e policiais cercaram a residência. Houve confronto e os três bandidos acabaram baleados.

Dois baleados não resistiram aos ferimetnos e morreram no local. O terceiro ferido foi encaminhado com escolta policial para o Hospital Universitário (HU), onde encontra-se internado em estado grave.

A esposa e o filho do ex-delegado estavam na casa no momento da ação criminosa. Por sorte, nada sofreram.

Os corpos dos mortos, ainda sem identificação, foram recolhidos pelo IML de Londrina.


Fonte: Bonde News

quinta-feira, 12 de agosto de 2010

José Janene internado em UTI de hospital em São Paulo

José Janene está em UTI de hospital na capital paulista
Ex-deputado teria se submetido a uma cirurgia na semana passada e sofrido uma parada cardíaca durante a operação


O ex-deputado federal londrinense José Janene está em coma no Instituto do Coração de São Paulo, após uma intervenção cardíaca que deveria ter sido um procedimento simples e rápido. Janene sofreu uma parada cardíaca durante a cirurgia, foi reanimado pelos médicos e desde então encontra-se na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Incor. As informações são do jornalista Fiori Luis, da rádio Paiquerê AM.

Segundo o radialista, que obteve informações diretamente com assessores próximos do ex-deputado, o seu estado de saúde é grave. Janene sofre há alguns anos de uma cardiopatia e tem se submetido a diversos procedimentos médicos, inclusive com implantação de células-tronco, contra a doença.

José Janene tem 55 anos e foi um dos pivôs do escândalo do Mensalão, quando liderava o PP na Câmara dos Deputados. Ele foi apontado como o destinatário de R$ 4,1 milhões repassados pelo esquema operado pelo publicitário Marcos Valério. Dos 19 parlamentares acusados de envolvimento no chamado “valerioduto”, Janene foi o último a ser julgado pelo plenário da Câmara.

Licença médica

Mesmo com o processo instalado em 17 de outubro de 2005, a Comissão de Ética da Câmara demorou mais de treze meses para votar o parecer que recomendava a cassação de Janene. Em setembro de 2005, Janene pediu licença médica, alegando problemas cardíacos.

No dia 6 de dezembro de 2006, o então deputado licenciado foi absolvido em uma sessão esvaziada. Na votação – secreta – 210 deputados votaram pela cassação, 128 pela absolvição, cinco em branco e 23 abstenções. Para cassá-lo, seriam necessários pelo menos 257 votos, mas o baixo quórum da sessão ajudou a livrá-lo.

Também no ano de 2006, no dia 18 de maio, sua esposa Stael Fernanda Rodrigues de Lima Janene, foi alvo da Operação Lavaduto da Polícia Federal em Londrina. Na época a PF investigava a coincidência do aumento no capital da mulher de Janene com depósitos feitos em contas correntes dela e de dois assessores (Mehedin Hussein Jenani e Rosa Alice Valente) entre 2003 e 2005. Segundo a PF, foi nesse período que houve o auge do esquema do mensalão.

Em 31 de dezembro de 2006, o Diário Oficial da União publicou decisão da Câmara Federal, que concedeu à Janene aposentadoria de R$ 12,8 mil por invalidez.

Fonte: Londrix, Folha Online

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

Operação Mão Dupla | DNIT | Delta Construções | Polícia Federal

PF prende dirigente do DNIT e diretor de empreiteira DELTA

Uma operação da Polícia Federal prendeu no dia 05/08/2010 o superintendente do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) no estado do Ceará, Guedes Ceará, e, em Belém, o empresário Aluízio Alves de Souza, um dos diretores da Delta Construções, empresa que mais recebe verbas do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) do governo federal na gestão do Partido dos Trabalhadores (PT).

Segundo o superintendente regional da Polícia Federal no Ceará, o delegado Aldair da Rocha, 12 empresas, das quais a maior é a Delta, participavam de um grupo que praticava fraudes em licitações, superfaturamento e desvio de verbas públicas, além de pagamento de obras de infraestrutura rodoviárias que não haviam sido executadas e de realizar serviços com material de qualidade inferior ao contratado.

Na relação, estão duas obras do PAC: a duplicação de uma ponte na BR-304, que liga Natal, no Rio Grande do Norte, a Russas, no interior cearense, sobre o Rio Jaguaribe, no município de Aracati, a 148 quilômetros de Fortaleza, orçada em R$30 milhões; e o recapeamento entre os quilômetros zero e 12 da BR-116, em Fortaleza.

De acordo com Israel Reis Carvalho, coordenador de operações especiais da Controladoria Geral da União (CGU), que colaborou com a operação, batizada de Mão Dupla, a Delta ganhava a maioria das licitações, mas repassava as obras para outras empreiteiras, prática ilegal e feita sem contrato. O superintendente da PF alertou para o risco social de obras com material de má qualidade: há notícias de pontes construídas com material de baixa qualidade e alto custo.

A Polícia Federal afirma ter provas robustas de que o grupo tinha a conivência de servidores do DNIT. Eles são acusados de auxiliar as empresas no superfaturamento, na mudança de qualidade e quantidade de materiais, de atestar obras não executadas e de avisar as empresas sobre fiscalizações.

Participaram da operação 32 servidores da CGU e 200 policiais federais, que cumpriram 52 mandados de busca e apreensão em Fortaleza e em unidades do Dnit nos municípios de Boa Viagem, Icó e Russas.

A PF cumpriu 22 dos 27 mandados de prisão expedidos.

Por decisão judicial, oito servidores do Dnit serão afastados e bens imóveis de alguns investigados serão sequestrados.

O diretor da Delta preso em Belém e mais três capturados em outros estados serão levados a Fortaleza.

Em oito contratos, sete tinham irregularidades As investigações começaram em abril do ano de 2009.

O Dnit tem 36 contratos no estado, que totalizam R$340 milhões.

A CGU analisou oito e detectou irregularidades em sete, para quatro obras: a construção da Ponte da Sabiaguaba, em Fortaleza, inaugurada em junho, e a revitalização de um trecho da BR-020, e as duas obras dos PAC.

A Controladoria estimou em R$ 5 milhões o prejuízo pelas irregularidades detectadas nesta amostragem. Os envolvidos poderão responder por corrupção ativa e passiva, advocacia administrativa, prevaricação, peculato, falsidade ideológica, formação de quadrilha e lavagem de dinheiro.

A direção do Dnit informou um grupo de procuradores do órgão foi para o estado para se informar sobre o inquérito.

Fonte: O Globo


video

Video Operação Mão Dupla
Polícia Federal do Ceará

Militares das Forças Armadas do Brasil com funções da Polícia Federal

Militares brasileiros terão poder para fazer prisões nas fronteiras do país

O Senado aprovou no dia 04/08/2010 projeto que dá às Forças Armadas poder de realizar prisões na fronteira. O texto, que vai à sanção presidencial, garante aos militares poder de prisão em ações de patrulhamento, revista ou em flagrante de crimes (qualquer cidadão pode e a polícia deve!). Outro ponto importante permite à Aeronáutica, no momento em que apreender um avião suspeito, fazer prisões em flagrante delito, desde que a polícia judiciária da União (Polícia Federal) não esteja presente. Assim, a FAB poderá prender traficantes ao deter um avião ilícito.

O projeto também reforça a autoridade do ministro da Defesa na organização das Forças Armadas, ao criar o Estado Maior Conjunto das Forças Armadas, que ficará acima dos estados-maiores do Exército, Marinha e Aeronáutica.

Fonte: O Globo

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Operação PAPAI LEGAL | Receita Federal | Polícia Federal | Londrina/PR

"Operação Papai Legal" apreende produtos de informática
Cerca de R$ 200 mil em mercadorias foram retidos por agentes da Receita e da Polícia Federal nesta quarta-feira (04/08/2010)

Uma operação deflagrada pela Delegacia da Receita Federal em Londrina, nesta quarta-feira (04/08/2010), resultou na apreensão de produtos de informática sem nota fiscal. Os trabalhos tiveram o apoio da Polícia Federal em Londrina/PR.

Notebooks, telefones celulares, monitores e outros itens comercializados por cinco estabelecimentos comerciais foram recolhidos pelos policiais e agentes da RF, segundo informou o delegado da Receita, Sérgio Gomes Nunes.

A operação, batizada de "Papai Legal", recolheu o equivalente a R$ 200 mil em mercadorias. O delegado explica que os proprietários das empresas poderão comprovar a origem das mercadorias e reavê-las. Se não tiverem a documentação, os produtos ficarão retidos e os comerciantes responderão a processo.

As empresas que foram alvo da operação nesta quarta-feira não tiveram os nomes divulgados.

Fonte: Londrix

Receita Federal faz busca e apreensão de equipamentos de informática em Londrina


video


Video com a reportagem sobre a Operação Papai Legal - 04/08/2010 - Londrina/PR

Fonte: RPC TV