segunda-feira, 2 de junho de 2008

Operação Fronteira Sul 2008

Cerca de 2,5 mil km de fronteiras da região Sul do país estão sendo fiscalizadas, com ações diurnas e noturnas de tropas do Exército, da Marinha e da Força Aérea.

Tropas do Exército Brasileiro do Leste de Santa Catarina e Paraná começaram a chegar no dia 30/05/2008 na região do Lago de Itaipu para a Operação Fronteira Sul, cujos exercícios começaram ontem (1º/06/2008). As atividades da operação serão desenvolvidas de Guaíra/PR até o Chuí/RS. Serão empregados em torno de dez mil militares nas atividades previstas para serem concluídas no próximo dia 10. O comandante militar do Sul e comandante da Operação Fronteira Sul, General-de-Exército José Elito Carvalho Siqueira, informa que cerca de 2,5 mil km de fronteiras da região Sul do país estão sendo fiscalizadas, com ações diurnas e noturnas de tropas do Exército, da Marinha e da Força Aérea.

Exercícios

Nesse ano, além do simples estabelecimento de Posto de Apoio à Repressão de Ilícitos na Fronteira (Parifron), pelotões que atuam em postos de segurança, integrados por policiais federais, estaduais, fiscais fazendários, ambientais, federais ou estaduais, o Comando Militar do Sul (CMS) intensifica a fiscalização de produtos controlados (armas, munições e explosivos), realiza tiro real com carros de combate, artilharia, armamento leve (fuzis e metralhadoras) e aviação do Exército, além de outros exercícios. Helicópteros, aeronaves, embarcações e viaturas realizam patrulhas nas áreas de fronteiras. Paralelo à Operação, ações cívicos sociais estão sendo realizadas, como atendimentos de saúde, emissão de documentos, atividades lúdicas voltadas para as crianças, trabalhos de engenharia como recuperação de estradas e pontes, construção de cisternas, entre outros serviços que beneficiam a comunidade.

Operação

A Fronteira Sul é uma operação real com tropas do CMS na faixa de fronteira. Segundo o Exército, a Operação permite atuar de forma combinada com a Marinha do Brasil e a Força Aérea Brasileira, além de integrar o Exército com os órgãos federais e estaduais das áreas de segurança pública e de fiscalização, voltados para o combate aos ilícitos transfronteiriços que ocorrem nas áreas lindeiras entre Brasil-Uruguai, Brasil-Argentina e Brasil-Paraguai.

Conjunto

O CMS atua em conjunto com a Receita Federal, a Polícia Federal, a Polícia Rodoviária Federal, as Secretarias de Segurança dos Estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, por intermédio de suas Polícias Militares e Civis, Ibama, Agência Brasileira de Inteligência, o 5º Distrito Naval e o 5º Comando Aéreo Regional. Na região, as unidades militares que participam da Operação são sediadas nas cidades de Cascavel, Guaíra e Foz do Iguaçu.


30º BIM integra equipe da Operação Fronteira Sul
Grupamento do Ivaí é responsável pelo patrulhamento na região de Guaíra

Oficiais, soldados, veículos e armas do 30º Batalhão de Infantaria Motorizado, de Apucarana, foram deslocados para a região de Guaíra, compondo as equipes da Operação Fronteira Sul.

A região de Guaíra está sob responsabilidade do Grupamento Ivaí, comandado pelo Tenente-Coronel Antônio Carlos de Pessôa. Além do 30º BIM, integram o grupamento tropas do 13º Batalhão de Infantaria Blindado, de Ponta Grossa, 3ª Companhia do 34º Batalhão de Infantaria Motorizado de Guaíra.

As tropas militares atuam em conjunto com a Marinha, Receita Federal, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Estadual, Polícia Militar, Polícia Civil, Polícia Militar Ambiental e Conselho Tutelar.

Segundo o Tenente-Coronel Antônio Carlos de Pessôa, a Operação Fronteira Sul mobiliza tropas vinculadas ao Comando Militar do Sul e tem como objetivo ao combate aos ilícitos nas fronteiras do Brasil com Paraguai, Argentina e Uruguai.

Na região de Guaíra, as tropas atuam no trecho compreendido entre Pato Bragado e Icaraíma, com fiscalização ostensiva no Lago de Itaipu. Os integrantes do Grupamento do Ivaí fiscalizam produtos controlados, como armas, munições e explosivos, além de realizar exercícios de garantia da lei e da ordem, utilizando carros de combate, armamentos leves (fuzis e metralhadoras, além de helicópteros e barcos.

4 comentários:

paschoal disse...

Caro amigo, não conhecia seu blog e você gentilmente já havia me linkado pelo que sou extremamente grato.
Hoje o boot te colocou em evidência e, claro, vim te visitar e já te linkei também.
Parabéns pelo blog que faz parte da resitência.
Quanto ao que só vai ocorrer até o dia dez, penso que deveria ser dia dez de junho de 2100, porque só a muitissimo longo prazo é que vamos conseguir higienizar este País.

Clausewitz disse...

Caro amigo. Obrigado por ter-me linkado ao seu excelente espaço cultural. Conte com minha amizade e caso queira estabelecer apoio à nossa resistência, façamos contato via e-mail. Grande e fraternal abraço

Anônimo disse...

Obrigado por Blog intiresny

Anônimo disse...

Good point, though sometimes it's hard to arrive to definite conclusions